O que é que este tema tem relacionado com saúde holística?

Em psicologia, no ramo em que se estuda o carácter de uma pessoa existe um dos tipo de carácter onde a pessoa tem medo de ser livre por achar que se o for, vai deixar de ser amada. Para mim, isto tem tudo a ver com saúde holística. Passo a mensagem para que analisem o vosso comportamento e para que se de alguma forma se relacionarem possam mudar.

Para estas pessoas o medo começa, normalmente em idade muito curta e portanto como é um padrão não existe consciência de que se comporta assim. Normalmente os psicólogos trabalham muito em perceber de onde vem, o que causou o trauma, o que está por trás do comportamento e isto é importante saber. No entanto o foco deve ser em mudar o comportamento e ser mais saudável.

Como é que uma pessoa com este medo atua?

Ela sente que se fizer algo de diferente do que tem feito toda a vida, se se comportar diferente os outros que sempre a amaram vão deixar de amar. Isto pode ver-se em comportamentos básicos como no dançar. A pessoa tende a não se libertar enquanto dança porque acha que vai ser julgada como doida.

Muitos de nós temos este sentimento mas é o grau que faz a diferença. Podemos ter o pensamento e decidir em coragem ignorá-lo. Só que há pessoas que ficam paralisadas e não conseguem fazer nada que lhes seja praseroso.

Sinais de que és este tipo de comportamento:

  • Tens o sentimento de que não és desejado ou/e merecedor;
  • Esperas sempre que as “coisas” corram mal;
  • És submisso fazendo algo mesmo quando não o queres fazer;
  • És muito ansioso;
  • Não és assertivo no que dizes, ou seja, andas às voltas para dizer por vezes coisas bastante simples;
  • Queixas-te e choramingas muito;
  • Queres agradar.

Estas pessoas foram criadas em ambientes em que existia amor e também existia pressão. Normalmente familias onde a mãe é predominante e o pai passivo. Por causa disto a criança é suavizada e acaba por se sentir numa jaula, de onde não pode sair para ser livre. É importante dizer que:

“Como crianças nenhum de nós tem resposta a 100 % das suas necessidades. Esta é a verdade. É verdade para ti, é verdade para mim. É verdade para todos nós. O nível pelo qual as nossas necessidades não foram correspondidas varia. Mas, esta é a triste verdade do crescimento : todos nós trazemos uma bagagem. E alguns de nós tem uma grande bagagem. Pode ter sido os pais que não nos seguraram o suficiente ou não nos alimentaram apropriadamente. Ou o pai que estava ausente, a mãe que nos largou e não regressou. Talvez ser forçado a mudar de escola em escola, não criando amizades. Todas estas experiencias deixam marca como uma série de micro-traumas que nos molda e define”  – Mark Manson

Não devemos esquecer que pais são pessoas antes de serem pais e por isso estão eles também (ou deviam estar) a fazer para melhorarem.

Como adultos, é agora nossa responsabilidade como agimos e como melhoramos. Uma pessoa com este tipo de comportamento pode mudar, se quiser, se tiver disciplina e se tiver disposto a ir aos sítios mais escuros da sua alma.

O último ponto da lista de comportamentos diz : Querer agradar. Realmente a pessoa faz de tudo para agradar o outro, mas por detrás da ação está rancor, negatividade e hostilidade. Porque no seu interior, ele sente superioridade só não consegue sair da jaula. Este rancor por trás da faceta de submisso acaba por vezes em ser sentido pela pessoa que é agradada.

Vou dar um exemplo:

O homem é submisso, atencioso e faz coisas que poucos homens fazem na lida doméstica. A mulher gosta e pede que o faça mas ela diz que ele parece santinho mas não é, que por trás amua e que preferia que ele disse-se a ela o que quer mesmo ou não fazer, ela não sabe quando é sincero.

Como podem ver ambas as pessoas sofrem com este comportamento e, se sentes que és uma destas pessoas, ao mudares estás a libertar-te, vais ser mais feliz e saudável.

Ponto de viragem

Depois de se ter consciência que agimos de uma tal forma temos duas possíveis decisões e se chegaste até aqui por acaso, agora já não podes deixar de saber que és assim. Os dois caminhos que tens pela frente são: Fechar os olhos, fingir que não sabes de nada e continuares na jaula ou tomares os passos para a mudança.

Se decidiste pelo segundo, parabéns! Vai ser uma bela viagem, cheia de vitórias mas também tropeços. No fim de cada vais estar mais feliz, motivado e vivo. Se tens 40 anos, não esperes que em 3 meses te comportes de maneira completamente diferente. Tudo em ti são hábitos, até as emoções são hábitos portanto não desesperes.

O primeiro ponto a ter em conta é que precisas de ter coragem. Não a tens ainda, mas vais ter se quiseres mesmo sentir-te melhor neste mundo. Sempre que fizeres algo que tens medo e diferente do habitual vais treinar o músculo da coragem.

O segundo ponto é começares a perceber o que gostas e não gostas. O que fazes por ti ou pelos outros. O que fazes com os outros que farias diferente estando sozinho. Depois de tantos anos a abafar o que se quer, estas respostas não vão vir à primeira. Tenta ver o que te causa emoções boas e aponta num papel tudo, por exemplo : ir às compras para mim sozinho faz-me sentir entusiasmado e com energia.

Em terceiro e este ponto é o ponto em que se exerce a coragem é começar a dizer que não. Voltando ao exemplo a cima, se gostas de ir comprar roupa para ti sozinho então diz que não ao teu parceiro ou parceira que quer sempre ir contigo. Como a pessoa não está habituada, isto pode gerar algum conflito mas acredita:

O teu sim só vai ser valorizado quando começarem a ouvir o teu não.

Se houver demasiado conflito mostra este artigo à pessoa e diz que te sentias a comportar deste modo e estás a mudar por ti e que precisas que a pessoa te apoie nisto, afinal vocês são uma equipa. Esta mensagem dá para todos os tipos de relações.

Por último, precisas de reaprender a ser livre. Ajuda se pensares que não tens que ser hoje o que foste ontem. Como se a tua memória se fosse e não soubesses nada do teu passado, és livre para ser o que quiseres. Precisas de deixar para trás a imagem da pessoa tímida, boazinha e santinha. Porque ninguém ganha com essa imagem. Para te libertares faz coisas que parecem doidas como gritar.

Inicialmente podes começar a gritar muito, muito mesmo enquanto estás no carro e na auto estrada.

Podes meter uma música em casa e dançar. No início vai ser estranho mas libertador.

hqdefault.jpg
Elliot Hulse

Tenho a certeza que há muita emoção escondida, retida no teu corpo e agora precisarás de libertá-la. Tenho a certeza que há muito ódio. Tudo bem porque só depois disso poderás sentir o que realmente o amor é. Deixas de fazer porque tens que fazer e começas a fazer porque queres dar amor, compreensão e compaixão.

@Ana. Neste momento o meu pensamento é: Uma pessoa não vai deixar de gostar de mim por eu estar uma semana sem falar com ela!

[/audio]

Algumas fontes:

Bioenergetics – Alexander Lowen

Energetics institute

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.