Processados

 Todos sabemos que comida processada está considerada como a causa das doenças do século. Cancro, diabetes, hipertensão. Mas o que é um processado e será que todos os processados são mesmo para excluir da dieta. Vamos ver…

 Fui ver a dicionários o que a palavra processado significa. Trata de uma ação que trata, prepara algo para um fim específico. Também é a ação de lidar, mexer de forma sistemática e de converter em algo que se pode vender. Existem outras definições específicas para outras áreas mas é destas que necessitamos. Então, resumindo, um alimento processado é um alimento que é consumido sem estar na sua forma primária. Um alimento processado é uma carne que não está como saiu da vaca ou peru, é uma semente ou fruto seco que vêm torrado ou uma bolacha numa caixa. É portanto a maioria dos nossos supermercados…

 A necessidade de processar comida surge do facto de ser mais fácil ir ao supermercado que ao agricultor quando se vive em grandes cidades ou áreas urbanas. O que as pessoas não sabem é que há opção. Em muitas cidades os agricultores veem à cidade vender e assim é só mudar alguns hábitos e alguns caminhos diários. Por exemplo, eu tento ir todos os domingos de manhã a um mercado (Feira do relógio) onde compro os vegetais, frutas, sementes. Mesmo que não dê para todos os dias existem outras opções, basta procurar. Em Lisboa, existem imensas opções.

 A comida processada é portanto dividida em vários grupos:

 O simples facto de cozinhar é processar a comida, primeiro grupo, só que somos nós que o estamos a fazer e podemos controlar etc. Existem alimentos que só cozinhados, esse tipo de processamento existe desde sempre na humanidade. E isso inclui fogo, cura, vapor, secagem…

 Outros tipos de processamentos, dos quais não temos controle nenhum como consumidores são os dos alimentos que já vêm processados. Aqui existe o grupo dos alimentos que foram apenas selecionados, os que foram selecionados e embalados, os que foram processados de forma natural como a cura dos queijos de leite cru ou os óleos virgem-extra. O grupo dos alimentos onde adicionaram açúcar, zinco e os aditivos artificiais e o grupo onde o alimento é um mix de alimentos iniciais como bolachas e gomas.

 

Processed-vs-Unprocessed-Foods

 Os últimos dois grupos são o problema. Comidas como pipocas de micro-ondas, carne processada (Bacon, salame, fiambre…), refrigerantes, bolachas são tão processados que não contribuem em nada para a tua permanência na terra. Engano-me. Elas vão te manter cá mas de muito má saúde, tipo um vivo morto. Estou a exagerar, só passado uns bons anos é que o corpo começa a dar sinais então até lá vais estar perfeitamente saudável. Pena que as estatísticas apresentem hoje, números de crianças obesas, diabéticas e com doenças crónicas.

 O açúcar que é adicionado vai criar picos de energia e cansaço , vai anestesiar o teu corpo. Não é à toa que o açúcar é considerada a droga do século. O zinco que necessitamos é em número inferior ao que consumimos se fizermos uma dieta rica em alimentos processados e já não estou a falar dos aditivos alimentares…

 Sei que pode parecer difícil mas é só mudar 1 hábito de cada vez. Em vez de comprar pipocas de micro-ondas fazer-se com milho, na presença do filho ou marido e ter um momento sem tecnologia. A saúde vai agradecer e se a dica é : Alimentos processados são mais baratos. Então convido a cada um a somar a conta das consultas, farmácia etc…

 Beijinhos e boa mudança de hábitos 😉

 

3 thoughts on “Processados

  1. Pingback: Arquivo 2016

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s