Achamos que o olho tende a piorar… A visão digo. Que com os anos a vista fica cansada, aparece a miopia, estigmatismo e lá bem na velhice pensamos na cirurgia às cataratas. Colocamos óculos e a graduação sobe.

 Quero perceber o porquê de acontecer. Se algo está maleável para piorar, não estará para melhorar? Não serão os óculos um remendo?

 No olho seis músculos permitem olhares em todas as direções e distâncias. Quatro chamam-se retos e dois oblíquos. Acontece que os músculos foram “feitos” para os usarmos e na sociedade de hoje, principalmente em cidades a visão é muito limitada. Não olhamos todos os dias para o horizonte, nem rodamos os olhos em todos os sentidos. Os músculos para estarem saudáveis precisam de ser trabalhados e os músculos dos olhos não são exceção. Na cidade também há mais stress e para o Dr. William H.Bates a principal causa da falta de vista é o stress. Quando estamos sobre tensão, esforçamo-nos e causamos danos que são, segundo ele revertíveis.

 Método de Bates

 William H.Bates, oftalmologista, desenvolveu um sistema de exercícios para recuperar a visão e deixar os óculos de parte. Como já mencionei, ele percebeu que a saúde dos nossos olhos está influenciada com o nosso estado de espírito e em stress a visão piora.

 “A necessidade por óculos é reversível com relaxamento”

 O método baseia-se em exercícios de relaxamento e fortalecimento dos músculos. São exercícios fáceis, alguns podem ser feitos enquanto se está no trânsito ou em situações quotidianas.

 Posição de descanso

Posição de descanso

A posição que vê na imagem, feita sempre que sentir a visão cansada dá um alívio tremendo e relaxa. Basta fazer a palma da mão côncava (como para beber água num riacho), colocar sobre os olhos de forma a não entrar luz e descansar…sim, só descansar. 10 minutos, não pode? 5?…por aí adiante.

  Com os olhos fechados e as mãos nesta posição, tente pensar na cor preta. O mais preto que conseguir. Os olhos estão a precisar de escuridão e a tensão às vezes faz com que vejamos cores. Focar-se no preto ajuda a relaxar.

  Curiosidade: No Reiki esta posição está mencionada como cura para os olhos.

 Baloiçar

 Baloiçar o corpo, com os pés afastados e deixar os olhos acompanharem o movimento. Assim estás a reforçar a agilidade visual. Os braços soltos e relaxados. Este exercício alivia até a dor, desconforto e fadiga.

 

 Memória

Se há tensão nos nossos olhos, ela é criada pelo nosso cérebro. E se precisamos de relaxar, não há nada melhor que boas coisas. Certo? Por vezes, só fechar os olhos e pensar, lembrar de um bom acontecimento já nos faz relaxar. O exercício não é só fechar os olhos e relaxar, mas, no dia-a-dia, esta é uma boa dica. Sempre que um objeto é desconhecido, o olho cria uma pequena tensão para focá-lo, no entanto depois de visto claramente uma vez a imagem está feita e através da memória, sabemos a sua cor, forma etc.

 Exercício: vamos olhar para um objeto, a uma distância que o vejamos perfeitamente. Fechamos os olhos e pensamos na imagem que vimos. Abri-mos e repeti-mos, para que a imagem fique na memória. Quando a imagem mental estiver feita, vamos para uma distância onde não vemos nitidamente o objeto e faz-se o inverso. Primeiro de olhos fechados, lembramos a imagem memorizada e depois abrimo-los e por uma fração de segundo veremos o objeto. Este exercício repetido é excelente, principalmente para miopia.

 Imaginação

 A memória e a imaginação estão ligadas porque sem memória não haveria imaginação, com pensamento na imaginação pode fazer-se um exercício visual que também facilita o relaxamento e consequentemente melhora a visão.

 Com um cartão de texto na parede, o exercício é olhar para a letra maior e olhar para a sua cor. A letra deverá ser preta e normalmente é, nestes cartões, para não causar tensão. Ao olhar para a letra, perceber se está toda na mesma tonalidade de preto. Depois, olhar para letras menores e imaginá-las mais pretas que a de cima, a que vimos nitidamente. Bates diz que ao imaginar o preto se consegue relaxar pois no escuro descansamos.

C Chart for Close Vision
Cartão de texto de William H.Bates

 Pestanejar

 

 Outro exercício muito fácil e natural mas que muita vez se esquecemos. Pestanejar ajuda a manter os olhos lubrificados e alivia a tensão. Quando se está em ambientes secos e interiores é muito importante pestanejar. Um minuto onde se concentre nessa função e pestaneje mais que habitual vai fazer a diferença.

 Fixação Central

 

 O olho tem, no seu interior uma pequena depressão, chamada de mácula de onde retiramos a nossa melhor visão. Digo, todos nós temos um ângulo de visão por onde vemos melhor e isso dá-se devido a essa cavidade.

 É normal, ao olhar para algo, ter a perceção que ao redor do objeto não vemos tão bem quanto para onde estamos a fixar a visão. Certo? Mas se movermos a nossa fixação começaremos a ver outras coisas melhor que a que estávamos a ver. Sigam a minha lógica. Por causa disto, devemos ter conhecimento e olharmos para o que queremos ver de forma central. Para exercitar isto sugiro que, a olhar para o cartão de texto (Pode imprimir e colar numa parede em casa), fixe uma letra que veja bem. Pode ser a maior do cartão e, lentamente deixa e suba a visão, conseguindo assim exercitar a fixação central para onde olha. Dois minutos basta para fazer este exercício.

 Tratamento Solar

 Não é a luz que causa danos aos nossos olhos e sim, uma excessiva presença na escuridão. Sem o Sol, a estrela da nossa galáxia, não haveria vida. O planeta está a uma distância perfeita para que o Sol não nos queime, mas exista e é essa relação que foi uma das justificações da criação da vida na Terra. Por isto, dizer que o Sol nos faz mal é perigoso. Se ele se vai, nós morremos e é ele ENERGIA para nós. Há que ter cuidados e tratá-lo com respeito. Se passarmos os dias a torrar na praia, é possível que nos queimemos. Poderia até ser demasiado para a nossa pele. 

O Sol dá-nos Vitamina essencial para o nosso cérebro (D3) e deixa-nos vibrantes, alegres. Existe também vantagens para os nossos olhos a tirar da luz solar.

 É saudável, ao acordar, criar o hábito de ir à rua e com os olhos fechados direcioná-los para o Sol. Para não criar uma grande tensão é bom mover a cabeça de um lado para outro e, quando este exercício já não nos fizer impressão podemos abrir um olho, depois o outro. O Sol é branco ao olho humano, quando olhado diretamente.

 Em Portugal temos bastante Sol. Maravilhoso!

 Movimentos do pescoço

Como já disse, os olhos não estão isolados do corpo então o mínimo será ter um bom “suporte”. Alongar o pescoço diariamente é uma regra e melhora a vida. Sentado ou de pé alongue o pescoço para a direita e para a esquerda. Gire a cara com apoio da mão sobre a bochecha para cada lado também e faça movimento de rotação, seja lento na parte onde sentir mais tensão. Deve-se expirar quando se está a fazer movimento e inspirar antes e depois.

 Lavar os olhos

 Ao acordar, banhar os olhos com água morna e depois com água fria. Isto permite uma boa circulação sanguínea ao olho e ajuda a acordar. Ao deitar o inverso, primeira água fria e depois água morna para relaxar.

 Quatro movimentos oculares

movimento ocular

 Movimente os olhos como mostra a imagem. Várias direções estimulam os músculos e vai perceber à quanto tempo não fazia um movimento tão simples.

Focagem

Com 2 lápis, um a 10 centímetros e outro à distância de um braço. Focar um, pestanejar, focar outro e repetir. Se sentir alguma tontura pare e coloque-se em posição de descanso. Vá tentando e irá conseguir.

 Pode também usar a ponta do nariz e um ponto que saiba estar mais distante. O intuito deste exercício é fazer o olho focar perto e longe sem dificuldade.

 Notas Finais:

 Olhe para longe sempre que possível. Se vive numa cidade, com certeza que há sítios mais desafogados…procura passar lá.

 Vou deixar-vos 2 referências: http://www.ginasticaocular.net e Site Metodo Self Healing, no primeiro encontram livros e mais informação sobre o assunto, é a comunidade portuguesa de ginástica ocular. O segundo é o site da médica Tatiana Gebrael onde tem muito bom conteúdo, mais exercícios e vídeos.

 Agora, tem três opções:

 Primeira – Fazer uma cirurgia, onde alterando o ser foco permanentemente para a tensão atual verá bem.

 Segunda – Comprometer-se e mesmo que não dê para fazer todos os exercícios aqui descritos, faça um plano para fazer 2 ou 3 diariamente (Há uns que demoram 1 minuto, sem desculpas). Se for esta a decisão, tente manter um diário de progressos, onde escreva coisas como: hoje sinto o meu olho esquerdo tenso, acho que o exame de terça está a deixar-me tensa. Ou: hoje consegui ver a letra O, da sétima linha, a 10 pés de distância e depois de ter feito o exercício de baloiçar.
Quanto mais descritivo mais facilmente perceberá quais os progressos. Quais os exercícios que lhe fazem melhor e finalmente quando recuperar a sua visão. É importante nesta opção deixar os óculos de lado.

 Terceira – Continuar com os óculos, que por vezes são chatos, mas aos quais já está habituado. Mais simples e sem trabalho. Mas, lembre-se, os óculos fazem com que a tensão seja permanente. Permanente porque não a percebe (vê bem) mas não se cura. E lembre-se que a tensão é visual e cerebral, o corpo é um sistema interligado.

 Boa mudança de hábitos.

 @Ana

 

Anúncios

5 comentários

  1. Pingback: A pele e o tato
  2. Pingback: Arquivo 2016

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.